LUZ PARA O MUNDO

LUZ PARA O MUNDO
A CURA PARA OS MALES DA HUMANIDADE

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016




JOÃO 8

A mulher adúltera  



Mas Jesus foi para o Monte das Oliveiras.
 Pela manhã cedo voltou ao templo, e todo o povo vinha ter com ele; e Jesus, sentando-se o ensinava.

 Então os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; e pondo-a no meio,
 disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério.

 Ora, Moisés nos ordena na lei que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?
 Isto diziam eles, tentando-o, para terem de que o acusar. Jesus, porém, inclinando-se, começou a escrever no chão com o dedo.

 Mas, como insistissem em perguntar-lhe, ergueu-se e disse-lhes: Aquele dentre vós que está sem pecado seja o primeiro que lhe atire uma pedra.
 E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.

 Quando ouviram isto foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, até os últimos; ficou só Jesus, e a mulher ali em pé.
 Então, erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém senão a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?

 Respondeu ela: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais.

                            João 8: 1 ao 11

Um simples olhar pode dar inicio a um adultério. Um desejo pode dar inicio a um pecado.
O coração do homem é traiçoeiro, ele pende para o lado do erro. Mantê-lo no caminho certo, ter controle sobre as rédeas, precisamos estar sempre vigilantes na oração, no autodomínio e nos apegarmos interruptamente a  Bíblia ou seja a Palavra de Deus.
Deus nos perdoa por nossos erros, mas a vida repito, não!
Um adultério acaba com a família,com a confiança entres cônjuges, relações com os filhos, trás catástrofes financeiras, doenças sexuais transmissíveis. Hoje no mundo existe muitos maridos e esposas portadores da AIDS ( SIDA) devido as relações sexuais extra-maritais.
 E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais.
Deus sabe o que é melhor para nós. E nós sabemos o que é melhor para nós?

Nenhum comentário:

Postar um comentário